Visionário

Falo falo muito no meu canto não sou mudo
do meu lado tenho tudo que preciso pra ver esse mundo
de várias fórmulas do A e o B da vida
tudo é relativo só o que muda é o ponto de vista
artista não me vejo assim só faço por mim
gastação garantida mas tá ruim vê faz-me-rir
vejo como trabalho o que tu acha diversão
rimo de sábado à sábado e até bato o cartão
mas segue o som...
então, continuando o assunto
tô mais pra operário do que pra vagabundo
sim eu vago o mundo mas depois do expediente
dá rolé faz bem pra mente
vê legal quem vem na frente!
vejo derrepente ela me olha também
você tá diferente eu te conheço
mas nem me lembro de onde e quando
há quanto tempo isso faz
deve ter sido da FEBARJ ou de alguns desses locais...
o que eu falo o que tu pensa
figura do que tu vê
e isso muda de figura, pra mim e pra você
crer não que não vê pode ser muito arriscado
ainda mais você doidão no breu e a mina bem do seu lado
Nossa cê viu?
Passou meio apressada!
visão de raio x naquela saia apertada
vislumbra aquela vista de curvas bem calculadas
quem dera ver beleza divina assim na minha casa
além do alcance minha visão nunca te seca
são olhos da inveja quem tem olho de tandera
desinfeta, vai!
que eu não vim pra ver seu show
vai ver que ao seu redor quase ninguém te observou
a lógica é visível, mas às vezes não
prefiro ver as estrelas a ver televisão
olhar que vê esperança
sem ver quem tá do lado
é cego de arrogância
nunca foi um visionário
dinheiro é vendaval, na mão você não vê
vi poucas notas de cem, espero ver mais antes de envelhecer
vou correr pra ver se pego a barca das onze
mas se tu ver o 100 faz sinal que eu vou de bonde
som que eu fiz de vendo movimento o alvoroço
escrevendo no ônibus com cardeno meio torto
de olho aberto pra ter chance de não passar do ponto
pra ver se chego cedo no trabalho sem desconto!

Vídeo incorreto?