Você nasceu, tem que obedecer
tudo que eles tem pra ti oferecer
nacionalidade, uma país
mesmo que não seja o que você quis

Você tem que obedecer
o que eles mandam você ser
você não é escravo
é apenas, de um país, mais um filho amado

Anarquia até o talo!!!

Mas que mãe é essa que te trata tão mal?
Só te faz sorrir no carnaval
você trabalha e não come nada
olhando de longe parece até piada

Você tenta de tudo
trabalho até estudo
nada disso é futuro
o mundo em sua frente é um muro

Anarquia até o talo!!!

Somos formigas escravas
nesse grande formigueiro
onde a rainha tem nosso dinheiro

Se formos tentar lutar,
achar uma saída
jogarão em nós muito inceticida

Anarquia até o talo!!!