As marcas dela ainda estão no meu peito

e sem despeito voltam a me ferir

De pensar e sentir

Vou levando o dia em vão

Por não acordar quando o sol enfim raiar

Chuva vai cair dos meus olhos em ti

Chuva vai levar minhas mágoas sofridas no mar

Chuva vai dizer que esse inverno foi feito pra curar

As marcas dela ainda estão no meu peito

e sem despeito voltam a me ferir

Sem pensar em sentido vou levando você em vão

Até repousar noutro colo e sonhar

Um verão pra viver em um novo amanhecer

Injúrias só pra lembrar em qualquer banho de mar

Desse amor a renascer

Raros risos sãos, em delírios vãos a chorar.

Vídeo incorreto?