Eu fui criado a beira de um riacho
Que corria no compasso lá do meu sertão
Eu lembro a rede que papai deitava
E às vezes se acordava ao ronco do trovão

Eu dormi muito a luz de lamparina
E lembro da menina meu primeiro amor
E hojé mesmo agradeço a deus
Por ter sido menino pobre do interior

(2x)
E só lembrança do interior
A saudade tem segredo
Vou lembrando sem ter medo tudo que passou

Tomava queda de jumento brabo
E costumava botar cela em cavalo de pau
Eu já tomei café com rapadura
E todo dia nós brincava lá no mangueirau
De manhãzinha lá vem o vaqueiro
Eu era o primeiro pra se levantar
Fechava a porta e pulava a janela
E corria pra cancela ver o boi passar

(2x)
E só lembrança do interior
A saudade tem segredo
Vou lembrando sem ter medo tudo que passou

(2x)
Mais hoje em dia tá tudo mudado
A tecnologia nos atrasa mais
O seu avanço mata a natureza
Morre na peleja nosso animais
O nordestino sofre as conseguências
Quando não tem chuva, quando faz verão
O tempo passa ele vai se tornando
Escravo do progresso da nossa nação

(2x)
E só lembrança do interior
A saudade tem segredo
Vou lembrando sem ter medo tudo que passou