Não há nada mais bonito que demonstrar
Um gesto de carinho para conquistar
Não dar valor às coisas materiais
Amizade não se compra se faz

Não há nada mais gostoso que estar com a pessoa amada em qualquer lugar
Na chuva na sombra lá na beira do rio
Cantinho pomar travesseiro macio
Celeiro veleiro lá na luz do farol
Marcas da paixão lá no meu palitó
O seu coração eu roubei pra te ver
Eu não sou ladrão pois não fiz por querer

Giro todo mundo num belo balão
Nas vielas do meu coração
E num barco à vela faço meu refrão
Não importa eu não desisto não

Não há nada mais honroso que suplicar
Um pedaço de perdão pra reconciliar
Deixar as intrigas e queixas pra trás
Riscar da memória o futuro que faz
Ó minha menina de grande beleza
Minha obra prima da mãe natureza
Presente divino caído do céu
Pedi na infância pro Papai Noel
E na juventude em cartinhas de amor
Foi na meia idade que me conquistou
O seu coração eu roubei pra te ver
Eu não sou ladrão pois não fiz por querer

Vídeo incorreto?