Refrão:
Deixo levar,
confesso se eu brilho,
Que é meu mundo
tão normal pra mim
Mais incrível pra quem ver!
Se você fechar os olhos
e imagina como deve ser ê...
Como deve ser? ê...
O que espera ver?

Verso 1:
Soma, respeito,
trampo rápido, metralhadora
Uns ainda não entenderam,
precisam de calculadora
Eu sempre fiz o meu,
aprendi sozinho sem professora
Quando novo tento me dar aula,
cê é tão amadora!
Minha primeira impressão não é bom?,
eu não sou impressora
Não entende como isso soa?,
quer que eu desenhe e colora?
Os caras querem ser só bom comigo,
isso não trata
Coleciono medalha de ouro,
eu não quero de prata
Querem ser o primeiro,
conta as horas, cada segundo
Se preocupou em perder o topo,
então cê ta em seguro
Desculpa, eu não me preocupo,
eu tô tranqüilo, tem espaço!
Não é que eu não me importe,
é que não faz o que eu faço!
Eu vejo um cara já grande
com cabeça de moleque
Julgando a todos,
parece o tribunal do rap
Me chamam de playboy,
negô faz até enquete
Acho que confundiu com
si mesmo que xinga na internet, é...

Refrão:
Deixo levar,
confesso se eu brilho,
Que é meu mundo
tão normal pra mim
Mais incrível pra quem ver!
Se você fechar os olhos
e imagina como deve ser ê...
Como deve ser? ê...
O que espera ver?

Verso 2:
Agradeço sempre,
quando mesmo não aparece
Não esquece, dai fez e defende, mesmo?
que merece, o rap cresce
Quem me odeia não escuta!
aconselho!
Mais aconselho a quem fala muito todos outros,
A se olha no espelho!
De janeiro a janeiro,
de um canto a outro
De pouquinho a pouquinho,
vira muito ou a pouco a pouco
Ritmo ta solto e
isso ninguém prende
Nus invejam, é loucura!
só quem não nos entende
Curta ai, senta escuta,
é tamo igual
Critica como se dependesse
de classe social
A final, pode crê rap
é carro antigo mano!
Respeito as origem!,
mais não querem um carro do ano?
Eu rimo de rolé, eu rimo,
rimo da minha vida
Corre com seu carro,
e eu com meu junto na corrida
Quero viver bem,
quero comida servida
Mas não da mole se
não o caçador que vira comida

Refrão:
Deixo levar,
confesso se eu brilho,
Que é meu mundo
tão normal pra mim
Mais incrível pra quem ver!
Se você fechar os olhos
e imagina como deve ser ê...
Como deve ser? ê...
O que espera ver?

Verso 3:
Quero ver bilhar...
Em cada lugar que tocar
com a mão pro ar e dizer:
Que agora me entende...
Quem nunca olhou meu
lado tenta e não compreende
Mais eu permaneço aqui
pra quem me conhece
Quem vive os dias só,
amigo nunca se estresse
Mais quem tá aqui pelo meu som
Claro vai sentir minha vida bom...
Quero me dar bem
com que da em volta...
Eu sei que o que já foi
não tem mais volta...
As pessoas agente solta,
sofre até quem se importa
Sou uma pessoa livre,
eu deixo aberto a porta
Mais não bata quando sair!,
a despedida é sempre dolorosa
E como tem espinhos
aquela mais linda rosa
E sim cada um tem que viver...
Cada um da sentido
sem entender o por quê...

Refrão:
Deixo levar,
confesso se eu brilho,
Que é meu mundo
tão normal pra mim
Mais incrível pra quem ver!
Se você fechar os olhos
e imagina como deve ser ê...
Como deve ser? ê...
O que espera ver?

Verso 4:
Os caras que sempre
falaram que eu vou modinha
Mantenho o meu conceito e o ato ,
e ocê com nó tinha
Fui olhar quem falava,
e lá só tinha frustrado sem moral é
Queriam a mim...
Critica quem da moral
pra quem ta em cima
Só por que quem
me da moral é a sua mina
Falam de um estilo
como quem me ensina
Querem falar grosso comigo?
voz de menina
Diz que eu não inovo
minhas bases nas rimas
e São os mesmo quem mantêm
a mesma rotina
Eu planto todo dia,
todo dia eu colho
Falam de longe do que eu planto,
perto não olham no olho
É tenho respeito,
por que fico calado
E invés de falar,
prefiro ser falado
Quem muito falava
ficava parado
Acabou a vida,
é morreu sentando!

Refrão:
Deixo levar,
confesso se eu brilho,
Que é meu mundo
tão normal pra mim
Mais incrível pra quem ver!
Se você fechar os olhos
e imagina como deve ser ê...
Como deve ser? ê...
O que espera ver?

Vídeo incorreto?