Sei que é possível sentir
a pulsação se corre em tuas veias
um sangue vermelho e quente
que, por debaixo da tua pele, vejo
Peço tua carne agora-a, agora-a
Sede por teu semblante
e hoje vivo e que te faz soltar
os vasos, pequenas flores
que eu já colhi e que hoje não mais serão minhas
Peço tua alma agora-a, agora-a
Peço e sei que nunca mais terei
Despeço-me dos teus braços
Penso em tudo que eu perderei
Dispenso teu amor escasso
Mas seus o-lhos, seus olhos não me deixam menti-ir
Seus olho-os, seus olhos, seus o-o-lhos

Vídeo incorreto?