No verso apaixonado de Orfeu
Reina uma mulher somente sua
Por este amor maior que o envolveu
Enlouqueceu e vagou pela rua
No amor ferido de Aristeu
E o feitiço de Mira
A amante abandonada
A dama negra a ele apareceu
Levando para sempre a sua amada
O morro emudeceu
Explode a dor no peito de Orfeu
E o poeta apaixonado
Canta ao céu desesperado
O grande amor que perdeu

(Oh! Lua)

Lua, oh! Lua
Musa amada, branca e nua
Quero lhe beijar e lhe dizer: Sou seu
E você dizer sou toda sua

Desceu do morro
Enfeitou sua tristeza
Fez seu reino de beleza
Das mágoas do seu coração
E este menestrel moderno
Procura até no inferno
A voz de sua razão
(e vai)

Vai aos orixás do Candomblé
Demonstrando sua fé

Cai na orgia
Porém nada mas fascina
Ao Pierrô sem Colombina
Na sua alucinação

Morreu Orfeu
Vencido pelo mal
Mas há sempre
Um Orfeu no carnaval

Vídeo incorreto?