tradução automática

Eu ouvi os sinos de natal


Eu ouvi os sinos no dia de Natal
Suas antigas canções familiares jogar,
E selvagem e doce, as palavras repetir
De paz na terra, boa vontade aos homens.

Eu pensei como, havia chegado o dia,
Os campanários de toda a cristandade
Tinha rolado ao longo da canção inteira
De paz na terra, boa vontade aos homens.

E no desespero eu abaixei a cabeça
"Não há paz na terra", eu disse:
"Para ódio é forte e ludibria a canção
De paz na terra, boa vontade aos homens. "

Então, os sinos repicaram mais altos e profundos:
"Deus não está morto, nem se queixa ele dormir
O errado deve falhar, o direito prevaleça
Com a paz na terra, boa vontade aos homens. "

Até tocando, cantando, no seu caminho
O mundo girava da noite para o dia,
Uma voz, um sinal sonoro, um canto sublime
De paz na terra, boa vontade aos homens.