Toda vez que eu abrir a porta
E só suas lembranças encontrar
Não vou mais de mim ter piedade
Dou um tapa na saudade
Outro amor vou procurar

Vou sair de cena, não quero nem saber
Reunir a turma do chapéu, dançar, beber
E de madrugada, quando a saudade doer
Vou beber mais uma pra esquecer você

Êta paixão que não sai do peito e não colabora
Feroz como um cavalo bravo diante da espora
Não sei como vou agüentar, só quando clarear
Que eu vou embora

Solo

Não vou mais chorar por um sorriso
De alguém que não me deu valor
Eu vou procurar um novo abrigo
Sair fora do castigo
Que se dane o seu amor

refrão