Eu não vou ficar de forma alguma
Jogando milho aos pombos nas praças, nas ruas
Eu não vou ficar, em meio à guerra
Orando na janela se o milagre não se opera
Na capela da favela ou na cela à luz de vela
Dormindo com as feras. dormindo com as feras!

Meu coração não tá numa redoma de vidro
Eu tenho sentimento, eu tenho compromisso.
O meu sangue não é de barata por isso que ferve
Aê, sistema, me serve mais uma dose de ódio.
Não, não quero ficar sóbrio, nessa situação
Quero tomar um porre de indignação!

Eu tô confiante no povo que tudo pode
Eu sou mascote da esperança
Eu sou a chama, o holofote
Que ilumina qualquer quebrado em clima de guerra
Sem dublê, pois mesmo se eu não morrer
Eu vou estar vivo pra ver
Playboy passando sebo nas canelas
O jardim do éden é construído aqui mesmo na terra

Eu sei que choca, eu sei que incomoda,
Mas a vida é tipo um som,
Então não perca a nota:
Dó, ré, mi, fá, sol, lá se for pra transformar
Gíria vermelha é um dois pra abalar.

Eu não vou ficar de forma alguma
Jogando milho aos pombos nas praças, nas ruas
Eu não vou ficar, em meio à guerra
Orando na janela se o milagre não se opera
Na capela da favela ou na cela à luz de vela
Dormindo com as feras. dormindo com as feras!

Há mais de dois mil anos que os manos esperam a volta do messias
O salvador, o redentor, a professia não se cumpriu.
Brasil é muita treta.
Jardim do éden às avessas, cadela no cio.
Lá vem o canil europeu, norte-americano,
Propagando o mal, tudo privatizando.

Os políticos brasileiros deixaram a nação de pernas abertas.
Tio sam aproveita a brecha
E ejacula dentro o seu maldito esperma.
Que gera pobreza, fome, miséria.
Que gera sem teto, sem emprego, sem terra.
É por isso que eu não acredito em exército de um homem só.
O redentor do meu povo será o meu povo. só.

Em dó menor, o mal maior.
Pastor cheio de dinheiro iludindo o povo brasileiro
A ficar trancado entre quatro paredes orando o tempo inteiro
Enquanto em frente ao meu barraco lá vai seguindo mais um enterro
De mais um parceiro que levou um teco dos soldados de chumbo.
Aê, mano eu falo sério!
Pois enquanto você ora a miséria bate na sua porta.
Mano, se liga, jesus nunca foi escravo de sinagogas.

Eu não vou ficar de forma alguma
Jogando milho aos pombos nas praças, nas ruas
Eu não vou ficar, em meio à guerra
Orando na janela se o milagre não se opera
Na capela da favela ou na cela à luz de vela
Dormindo com as feras. dormindo com as feras!

Historicamente a religião tem servido aos interesses burgueses.
Lutero foi conivente com o massacre de mais de cem mil camponeses.
A escravização do meu povo também teve a benção do papa,
Hitler, mussolini e o golpe militar de 64. cê tá lembrado
Da marcha da família com deus pela liberdade?
O resultado foi sangue, sofrimento e lágrimas.
Quantos inocentes na idade média não foram queimados vivos?
Quantos comunistas pela igreja não foram taxados de anti-cristo?
Ora, não é deus que defende a igualdade dos seres humanos?
Não foi por isso que seu filho unigênito foi crussificado pelo imperio romano?

Eu vejo o passado enraizado no presente.
E no congresso, quantos deputados evangélicos não apoiam o presidente
E sim a reencarnação daquele que na mão carrega um tridente, evidentemente.
Se você quer seguir sua crença, siga. reúna o povo escolhido e prossiga,
Vá em frente, adiante, esqueça a missa, se levante,
Pois não adianta só ficar falando que deus é dez, que deus é grande.
Tem que fazer por onde.
A redenção do povo pobre não tá no céu, nem na palavra do monge.
Nem de longe.

Aqui é gíria vermelha, o espectro do gueto,
Pra inssurreição, destruição do cativeiro.
É nisso que eu creio!

Vídeo incorreto?