Embelezando o centro-oeste brasileiro
Há um rincão hospitaleiro
Que mais lindo aqui não há
Cidade verde onde o mau se desvanece
E aquele que a conhece
Não esquece mais de lá
Terá na alma, todo dia, todo instante
A poesia fascinante
Da formosa Cuiabá

(Refrão)
Linda capital matogrossense
Salve tua gente tão gentil
Hoje fazes parte da história
Pois te deu esta vitória
Tua raça varonil
Nossos parabéns, irmãos queridos
Cuiabanos destemidos
Que orgulham o Brasil

Quase três séculos registra o calendário
Salve teu aniversário
'Capital das Catedrais'
Estas em festa, relembrando os pioneiros
Na alvorada os canoeiros
Entoando madrigais
E a brisa mansa, ao cair do sol poente
Balançando docemente
As palmeiras imperiais

Vídeo incorreto?