Vinte anos de silêncio
De esperança e solidão
Sem usar palavra alguma
Com medo de ouvir um 'não'
Vinte anos de segredo
De vazio em minha vida
Sem contar o meu segredo
À você, minha querida!

Vinte anos sem um gesto
Uma palavra sequer
Escravo de seu encanto
De seu fascínio, mulher
Vinte anos que passaram
Qual se fosse uma prisão
Sem dizer qualquer palavra
Com medo de ouvir um 'não'

(Declamado)
"Vinte anos adorando o seu rostinho encantador
Vinte anos na incerteza de ganhar o seu amor
Sei que vim predestinado a cumprir essa missão
Vinte contas que carrego no rosário da ilusão"

Vinte anos se passarm
Resolvi falar, enfim
Mas você me destruiu
E não quis dizer um 'sim'
Ontem era uma esperança
Hoje é só desilusão
Nada queima com mais força
Que a dureza do seu 'não'

Vídeo incorreto?