Fomos duas pedras rolando
Pela serra abaixo que se encontraram
Fomos duas aves voando
Livres no espaço que se amarraram
Fomos duas nuvens negras
De fortes chuvas que derramaram
Fomos os pingos da chuva
Que com o vento se misturaram

Fomos o A e o M da palavra amor
Fomos o arroz e o feijão
No dia a dia de um lavrador
Fomos o anzol e a isca de um pescador
Que por não pegar o peixe
A isca do anzol separou

Somos o sol e a lua, somos a noite e o dia
Sou a tristeza e ao contrário vocêw é alegria
Ontem fomos dois agarrados
Hoje somos dois separados
Cumprindo o destino qua vida impôs
E ninguém consegue explicar

Vídeo incorreto?