Meu Brasil virou do avesso
E o povo não tem liberdade
Quanta gente esta sofrendo
Esta tal desigualdade

Meia dúzia come gordo
E o resto passa vontade
Esse salário da fome
Sufoca a humanidade
Neste planeta que gira
Quem vai plantando mentira
Não pode colher verdade.

Novas leis novo governo
Mas tudo é a mesma paçoca
Trabalhador é a cana
Que segue pra engenhoca

No anzol dos poderosos
Nunca vai faltar minhoca
O aposentado dança
Conforme o geito que toca
E nessa luta tão feia
Panela do pobre é cheia
Quando rebenta pipoca.

Esiste uma verdade
Que agora tem que ser dita
Em promessas de melhora
Quase ninguem acredita

Uma chuva de vergonha
Nossa terra nescessita
Hó meu Deus tenha piedade
Por que a coisa aqui tá frita
A sua gente cançada
De tanto levar pancada
Por justiça agora grita.

Quem traiu minha confiânça
Confeço que tenho mágoa
Quarenta por cento é leite
Sessenta por cento é água.
...

Vídeo incorreto?