Uma moça da roça de perna
Bem grossa e feitiço no olhar.
Na flor da idade veio pra cidade para estudar
Mora com a madrinha que é minha vizinha de apartamento.
Tô apaixonado por este pecado que é um monumento.

Ela fala errado pronomes trocados
E sem concordância
É nóis fica é nóis vai é nóis
Foi é nóis sai mas não tem importância
Ela disse pra mim respondi
Meu benzim esta minha pregunta
Se nessa esfregança eu pegar
A pança nóis dois se ajunta

Essa moça caipira uma hora
Me pira quando abre a boca
Fala zóio e zuvido pra mim tem sentido
É um dizer de cabocla
Essa convivência já deu influência
No meu português
Vejam só como pode
Eu já falo promode caipirei de vez

Eu gosto da linguagem
Toda caipiragem desta caboclinha
Mesmo falando errado
Não tô preocupado ela é minha rainha
Sobre a prigunta dela apertou a fivela
Mas vou responder
Se vier um filhinho já tenho
Um cantinho prá juntos viver

Vídeo incorreto?