Fui pra São Paulo, fui de cavalo
Num só embalo cheguei com fé
Pra me algerar eu fui passear
Resolvi para na Praça da Sé
Estava solteiro o dia inteiro
E num desespero achei uma mulher
Pra confirmação eu passei a mão
E a terceira perna não tinha pé

Larguei o sujeito ali sozinho
E sai quietinho sem direção
Não me conformei e até me falei
Eu afogo o ganso é lá na São João
Eu cheguei contente e bem sorridente
A frente, a frente de um mulherão
Ela foi falando naquela hora
Você dá o fora eu sou sapatão

Uma outra moça eu lhe dei a mão
E por decisão veio o corpo inteiro
Ela se alegrou quando me abraçou
Pois o bingolim acordou ligeiro
Me senti no céu pra esse papel
Mas lá no motel eu fiquei cabrero
Acordei sem roupa, sem perereca
Sem cueca e sem meu dinheiro

Vídeo incorreto?