Um soluço divino de alegria
Percorre a todo Espírito liberto
Das pesadas cadeias do deserto,
Desse mundo de sombra e de agonia.
A alma livre contempla o novo dia,
Longe das dores do passado incerto,
Mergulhada no esplêndido concerto
De outros mundos, que a luz acaricia!
Alma liberta, redimida e pura,
A aurora vê, depois da noite escura,
A aurora vê, depois da noite escura,
Numa visão mirífica, superna...
Penetra o mundo da imortalidade,
Penetra o mundo da imortalidade,
Entre canções de luz e liberdade,
Forçando as portas da Beleza Eterna
Forçando as portas da Beleza Eterna

Vídeo incorreto?