Tiram-se vidas
Levam-se sonhos
Onde os horizontes descobertos
Fragmentam-se na ilusão
Cortando seu coração

Sangra a carne ouve o grito
E o ser montra-se aflito
Se agonizando de tanta dor do ventre banido

Frágil inocente almeja renascer, renascer
Dê você a chance da vida florescer, florescer

Sente o seu coração bater
Estimulado a surgir
Mas estrangulam a sua vida
Sem que se possa fugir

Vem queimado pelo veneno
Morrendo o ser pequenino
Que se elevou, sofrendo, perdoando no infinito

Frágil inocente almeja renascer, renascer
Dê você a chance da vida florescer, florescer

Vídeo incorreto?