Nesses fandangos que a gauchada se expande
Solta a vanera, dança a alma do Rio Grande
É bem assim que no sul do meu país
Ferro de touro em rodeio
Cavalo e povo feliz

Toca essa gaita gaiteiro o Rio Grande falou
Neste pedaço de chão que o Deus velho abençoou
Enquanto ronca a cordiona nos dedos de um tocador
Revive a alma da história no garrão de um dançador

E nas bailanta se dança até amanhecer
É na vanera que se arruma um bem querer
Os verdes campos, como é lindo este rincão
Mulher bonita e faceira, churrasco e bom chimarrão

Vídeo incorreto?