Em versos falsos, de olho na mina
Falsos poetas enganam a si mesmo pelo poderio
Cultivam vaidades, deturpando a velha criação
Samba é a verdade de um povo, uma religião

Dos tais "velhos malandros" já não se falam mais
Verdadeiros artistas que nas rimas ensinam
Que sejamos fieis a cultura de um povo
Mais um vencedor
Por quanto o tempo passe, e enquanto exista amor

Na academia, nas ruas, esquinas ou "bote" qualquer
Empunharei a bandeira dos grandes poetas na força da fé
Trago meu samba no peito cantando com garra e na graça de Deus
Esta singela homenagem é um samba de paz, mensagem de adeus.