Quem sou eu pra condenar
Seus atos envolvendo corações
Se as mutações são constantes em você
E seus olhos não se cansam de lhe ver assim

Com essa pressa de viver feliz
Traçando passos longe da razão
Sonhar nos braços do prazer
Nos emaranhados do sofrer
Você pode se perder

Veja bem,
Não convém trocar um amor
Ao sabor de nova ilusão
Nem sequer morreu a paixão
Pra você querer desprezar

Amor, o meu ponto de vista
Não é para censurar
Vê se põe em revista, seu modo de pensar / Bis
Pois a dor, de amar sem ter um amor
Só nos faz chorar.

Vídeo incorreto?