Meia noite no meu quarto, ela vai surgir
Ouço passos na escada e vejo a porta abrir
Um abajur cor de carmin no lençol azul
Cortinas de ceda, o seu corpo nú
Menina veneno, o mundo é pequeno demais pra nós dois
Em toda cama que eu durmo só dá você, só dá você
Só dá você, ie ie ie ie

Seu olhos verdes no espelho, brilham para mim
Seu corpo inteiro é um prazer, do principio ao fim
Sozinho no meu quarto eu acordo sem você
Fico falando pras paredes até anoitecer

Menina veneno você tem um jeito sereno de ser
E toda noite no meu quarto vem me entorpecer
Entorpecer, entorpecer ie ie ie ie ie

Menina veneno, o mundo é pequeno demais pra nós dois
Em toda cama que eu durmo só dá você, só dá você
Só dá você, ie ie ie ie

Meia noite no meu quarto, ela vai surgir
Eu ouço passos na escada e vejo a porta abrir
Você vem não sei de onde, eu sei vem me amar
Eu nem sei qual seu nome, mais nem preciso chamar

Menina veneno você tem um jeito sereno de ser
E toda noite no meu quarto vem me entorpecer
Entorpecer, entorpecer ie ie ie ie ie

Menina veneno, menina veneno
Menina veneno, menina veneno

Vídeo incorreto?