NARRAÇÃO
Ainda que os vossos pecados
Sejam como a escarlata,
Eles se tornarão brancos como a neve.
Ainda que sejam vermelhos como o carmesim,
Se tornarão brancos como a lã.

REFRÃO
Sangue! Oh sangue!
Sangue carmesim!
Sangue! Oh sangue,
Que lavou a minha alma e a redimiu!

Minha alma estava toda manchada,
Pelo pecado salpicada,
A minha vida era um horror.
O inimigo já se dava por vencedor,
Mas Jesus ouviu meu grito.
E das garras dele me tirou.
Com vestes brancas e a alma purificada,
É tão linda a minha estrada,
Pois livre eu estou.
As correntes, elas todas foram quebradas,
Hoje, por Cristo, sou lavada pelo sangue do Senhor.

REPETE REFRÃO

Mais uma vez, o inimigo foi vencido,
Por Jesus foi destruído,
Mais uma vez ele perdeu!
Hoje canto o hino da vitória,
Pois com Cristo, lá na Glória,
Um lugar também ganhei.
Mas se Jesus não me purificasse,
Minha alma não lavasse,
O que seria de mim?
O inferno seria a minha morada,
Mas por Jesus eu fui lavada.
E por isso eu canto assim.

REPETE REFRÃO

Vídeo incorreto?