Se é natural
Artificial
Me sinto frente ao mal
Que nos tocou
Ninguém falou
A mãe chorou
Quando a policia invadiu
Fez ecoar a dor

A dor que só quem entende
É quem sofre na pele
Dor que não se compreende
Pois não há o que nos revele
A dor sem dor
Que nos confira valor
E que valor?

Rap 1:
Do ser humano
Seu desengano
Escravo do mal que
Ta no seu crânio
Cérebros que pensam
Não raciocinam
Bocas que falam
Mãos que não assinam
Nessa Pátria Mãe
Nem sempre gentil
Pai nem sempre forte
Brasil
Que nos trai, mata
Desacata, sai
Fazendo a guerra
De terno e gravata

Numa Nação
Hmanas são
Almas que dividem pão
Ou que se matam
Sem compaixão
Sua lição
Se perde em meio aos seus atos
De omissão, ilusão

Quem é você pra saber
Daquilo que hoje me fere?
E quem sou eu pra sofrer
Ador que dói na sua pele?
Quem sou eu?
Quem somos nós que a nós
Não amamos

Quem somos nós se os nós
Não desatamos e pra onde vamos assim?
Quemsomos nós que por voz
Falamos da boca pra fora?
Agora ninguém por mim
Mas vi que viverei sim

Vi e verei
Sobreviverei!

Sem identidade
Na desordem
Grito pra que acordem!
Assumam compromisso nisso
Enquanto mordem
Não da pra recuar não
Então avança, dança
Cobrança cancã eu sei
Você balança
Entre o bem e o mal
Céu, inferno
A mão que afaga no verão
Mata no inverno

Natureza humana que nos engana
Rap2:
Feito um cão sem dono
Sem fidelidade
Escravo de um ego
-Uma rosa, um espinho
-Uma ventania, um redemoinho

Natureza humana alma tirana

-Que nos ameaça,trapaça
Ultrapaça, caça
Morde, assopra, fere
E se desgraça

Natureza humana que nos engana

-Natureza difícil desde o início
Quando não mata ninguém quer se matar por vício
Naturaza humana alma tirana

-Estraga o mundo
Espalha o ódio
Feito praga
Afana, afaga, se esmaga

Natureza humana que nos engana

-Interno- externo
Mundo complexo
Côncavo-sexo
Amor-convexo

Natureza humana alma tirana

Profana, sacana
Tem gana por grana é insana!
Insana!

Vídeo incorreto?