Cave um buraco


Na última noite tudo se esclareceu
Eu me pergunto se você tem mesmo certeza
Um terno preto com um laço negro
Te amo, não há o que fazer

REFRÃO:
Tudo o que sobrou foi uma caixa de madeira e um livro de memórias
Eu sei que na outra noite
Eu disse, tudo que faço é cavar um buraco pra você
Tudo que faço é grande demais pra você
Tudo que faço é cavar um buraco pra você

Seus malditos, o sonho de um tolo
Arrependo-me das minhas memórias, não há nada que você possa fazer
Acho melhor você me ouvir, só vou falar uma vez

REFRÃO(2x)