Débil, pobre, cego sou,
Nada pode me valer;
Aos Teus pés, ansioso vou,
Para graça obter.

Só em Ti vou confiar
Oh! Jesus, meu Salvador,
Nos Teus braços descansar
E fruir o Teu amor!

Muito tempo o mal em mim,
Há reinado, sem cessar;
Eu, Senhor, acudo a Ti,
Desejando descansar.

Toma meu fraquinho ser,
Nele faz habitação;
Nunca deixes me reter,
Os ardis da tentação.

Cristo vem ao coração
Para os males dissipar:
Dá-me hoje Teu perdão,
Vem minh'alma consolar.

Vídeo incorreto?