Eu confundo, os meus passos com os seus, na mesma direção.
E desvendo seus segredos, nos desejos na contramão.
É o galho mais seco, é o reflexo no espelho.
E se não tenho, eu relembro.
O que deixou aqui, foi tão pouco.
Você não é mais pra mim.
Foi meu momento de tolo.
Foi um momento de louco.

Eu busco te esquecer, e deixar tudo para trás.
Mesmo que você não queira mais.
Eu vejo nos seus olhos sim, talvez uma lembrança em fim.
O tempo passa, como eu queria entender.
Porque ja sabemos, que não existe.
Nada entre nós, nada entre nós, entre nós, nada entre nós.

Vídeo incorreto?