Eu tenho algum motivo pra viver essa dor.
Se o nada é reposta,
Se é o vento que passou.

Cadê o seu sorriso?
Como estão as suas horas?
Foi sentindo agonia que pensei e fui embora.

Se o sofrimento desse amor foi falta de calor.
Se devo algo pra verdade,
Logo pago em lembranças e divido em saudades.

Mas pra que se no fim dessa estrada
Não vou encontrar nada,
Nem o rastro de seus pés.

E por que o silêncio sempre chora?
Por que o medo me devora?
O sentido é recomeçar e te esquecer.