Nas agruras desta vida,
No descanso ou no labor,
Dá-me força na fadiga,
Vem guardar-me o Salvador.

CORO:
Oh, me ampara! Oh, me abriga,
Onde o mal chegar não possa!
Sim, me ampara! Sim, me abriga!
Sê Tu, pois, minha salvação.

Os perversos só me odeiam,
E me querem destruir;
Mas os anjos me rodeiam,
Não me deixam sucumbir.

Mesmo que o mal me assalte,
Vacilar não poderei;
Mesmo que a força falte,
Por Jesus eu vencerei.

Eu, enquanto neste mundo,
Tenho sempre que lutar,
Mas de Cristo o amor profundo,
Certo, faz-me descansar.

Vídeo incorreto?