As grutas, as rochas imensas,
Dos mundos o grande esplendor,
Proclamam bem alto, constantes
Um hino ao teu nome, Senhor!

Nos céus e no mar e na terra,
Nos bosques, nos prados em flor,
No fragoso alcantil , na amplitude celeste,
Um hino ressoa ao Senhor!

Nos céus, as estrelas brilhantes,
Dos mares o grande fragor,
E as brisas entoam, ridentes,
Um hino ao teu nome, Senhor!

Nos céus e no mar e na terra,
Nos bosques, nos prados em flor,
No fragoso alcantil , na amplitude celeste,
Um hino ressoa ao Senhor!

As aves alegres, na mata,
Por entre as ramagens em flor,
Exultam em coro, cantando
Um hino ao teu nome, Senhor!

Nos céus e no mar e na terra,
Nos bosques, nos prados em flor,
No fragoso alcantil , na amplitude celeste,
Um hino ressoa ao Senhor!

E tu, pecador que vagueias,
Que fazes ao teu Criador?
Não achas momento em que cantes
Um hino de glória ao Senhor!

Nos céus e no mar e na terra,
Nos bosques, nos prados em flor,
No fragoso alcantil , na amplitude celeste,
Um hino ressoa ao Senhor!

Vídeo incorreto?