Pois é camaradas,pá
Vamos lá então,ao grande problema que afecta o povo português e não só,pá
Nesta altura de grande crise,pá
Estou a falar é claro
Dos preços das coisas,pá
Tá tudo o preço que a gente não pode lá chegar,pá
Ora sigam comigo esta história:

Vamos imaginar que um jovem casal se quer juntar nos dias de hoje,pá
Como quem casa que casa,pá
Lá vai este jovem casal
Fazer a rondazinha pelos bancos do costume,pá
Esses usurários,pá
Que andam todos a enriquecer à custa
Daquilo que são as necessidades básicas do povo,pá
Depois vamos à Caixa Geral,pá
Depois vamos ao BPN,pá
Depois vamos ao BES,pá
Depois vamos ao Barclays,pá
Corremos a todos,pá
E não conseguimos comprar um T2 cá ,pá
Que nos fique mais de 500 euros por mês,pá

Lá se vai o ordenado,pá

Pois lá se vai o ordenado,pá
Mas nem só de casa que vive o homem e a mulher,pá
Hoje em dia qualquer jovem casal que se prese,pá
Também precisa de um automovelzinho,pá
Lá vai este jovem casal procurar o que pode comprar,pá
Não sabem se vão decidir por um Fiat,por um Renaut,por um Peugeot ou por um Seat
É claro que nunca pode ultrapassar os mil e cem de cilindrada
Porque não há ordenado que chegue para isso,pá
Lá se metem num imprestimozinho à Cofidis
Para comprar uma coisita que nem cento e trinta dá a descer,pá
E lá vão eles ficar enforcados em mais cento e trinta e cinco euros por mês,pá

Lá se vai o ordenado,pá

Porque está caro,camarada caro,porque está caro.
Porque está caro,camarada caro,porque está caro.
Porque está caro,camarada caro,porque está caro.
Porque está caro,camarada caro,porque está caro.

Lá se vai o ordenado,pá
Lá se vai o ordenado,pá

Pois quase dois terços do ordenado já foram na casa e no carro,pá
E

Vídeo incorreto?