Tenha certeza!
O mundo tá de cabeça pra baixo
Prédios invadindo o mar e peixe sem poder pagar despesa de aluguel.

Ciganos sedentários, mambembes distorcidos, piratas cirandeiam em solo firme,
Chão de pedra machucando os pés descalços de gente que trabalha com as mãos.

É tempo de festa em tempo de chuva, temporal.
E eu quero vê você molhar um dia quente, que tal? que tal?
Quintal de grade pra não se tornar noticia de TV, radio e jornal
O mundo enlouqueceu e digo logo não fui eu, mas pago o pato.
Eu limpo o prato de quem cuspiu e não comeu.

Eu vou seguindo a procissão e acender em algum canto um ponto de vela pra acabar com o ponto de interrogação
Eu quero ter a previsão e dá um fim nesse mistério de segredo revelado,
que a culpa deve ser de algum otário, que bota a culpa em mente
Inconsciente, inconseqüente, infelizmente e simplesmente a gente ta na mão de gente que não sabe amar ninguém,
A não ser a si mesmo é assim mesmo.

Vídeo incorreto?