Sei lá, destravo a mente pra saber, que sou mais que o meu corpo.
Então tá, eu cravo os dentes pra saber o gosto que a vida dá, desgosto pra a vida tem.

E foi pra cantar vitória fatal, memória normal, pistola de ar...
E foi pra botar pra fora, sem hora de voltar

E o vai e vem, não sei ao certo, sigo por sentir que é bom
Sem mais poréns, luz de deserto,
Encandeia o meu penar

Sombra de vento passou, lombra de paz, desobcessão
Nem lembro mais quem eu sou, sem digitais sem certidão

Só eu, só, sigo por sentir que é bom
Só, eu, só, ilumino o meu penar.

Vídeo incorreto?