Rasga essa sanfona, sanfoneiro
Dá-lhe no zabumba, zabumbeiro
Deixa o triângulo tilingar
Quero vê subir fandango no tinir do violar
(coro repete)

Rapa o couro da canela
Quando o salto do chinelo
Tira fogo do terreiro
Quero vê o surdo e o pandeiro
Junto com a rapaziada animando a pagodeira

Quero vê o meu sertão
Balão subindo e o fole gemendo
É o couro comendo, o forró mandando
E o povo dizendo