Caminhando entre pinheiros e choupos;
Me faz sentir melhor;
Seus bul?os sussurram em meu peito;
Que est?udo bem agora.

Os raios de luz se esquivam dos troncos;
O cheiro doce da selva me anima;
Cada gota de orvalho do amanhecer;
Refrata uma centelha do Sol.

Um leve som do despertar, meus passos sobre os galhos e as folhas;
Misturado com um suave sil?io.
Poucos animais, por dentre os cantos me observam.
Estou sozinho, mas estou bem.

Se isto for uma ilus? eu n?anseio acordar;
N?estar perdido no lugar, onde jamais olhei o ch?
N?ter frio, dor, ou solid? mesmo sem ter quem abra?;
N?ser alcan?o pela escurid? mesmo assim ter o luar...

O ar em movimento me traz um canto celta;
Que me guia e eu paro de andar;
Que me faz ver e eu fecho meus olhos;
Que me tira o ar e eu respiro profundo;
Que me faz sentir e eu n?me sinto mais...

Vídeo incorreto?