Minha saudade é regada
Pelas tardes na fazenda
A minha vó sentadinha
Cantando e fazendo renda
Velhas faces na parede
Sem dizer a sua idade
E minha lembrança encostada
Na porteira da saudade

O velho fogão de lenha
A comida na panela
Minha mãe me abençoando
E eu beijando o rosto dela
Porta batente e janelas
Deste velho casarão
Vivem dentro do meu peito
Batendo em meu coração

Bola de gude pião
Que rodavam na minha mão
Brincadeira de menino
Menino cavalo de pau
Chapéu de couro berimbau
E a benção de Deus Divino

Vídeo incorreto?