Sobe uma fogueira no meu corpo
Bate uma zabumba no meu coração
Geme a concertina no meu peito
Soa pelos quatro cantos do salão
E uma cantiga do poeta Marcolino
Faz o porvo dançar o "passo carão"

"Agoa" o chão que nessa sala de reboco
Todo tempo é pouco pra esse povo vadiar
Inda mais que hoje vem o Nicodemos
E nós sabemos Nicodemos como é
Mexe mexe sacoleja e rodopia
Até sua Maria Josefina Dagmar
E no chiado do chinelo chinelando
Arrocha a nega e sai cheirando
Xoteando sem parar
Lá no outro canto tá a Severina
A paraibana que o poeta falou
Tá moendo como diz o Zé
Tá mexendo arrepiando o Zé
E nesse xote ela remexe a noite inteira
É tão faceira a dançadeira é de sumê

Vídeo incorreto?