Como é que pode, como é que pode
Era cabrita, eu pensava que era bode

Lá no meu bairro tem um tremendo gatão
Passa sempre em minha rua
mas não me dá atenção

Sua presença me provoca, me alucina
Cada vez que se aproxima
dispara meu coração
Queria ter aquele homem só pra mim
E possuí-lo do começo até o fim

Pois ele em tudo é o que a gente quer
E o gatão que eu cobiçava
Não é chegado em mulher

Vídeo incorreto?