Estes teus olhos verdes brilham como cristais
Sinto quando me fitam cravar em meu peito
agudos punhais
São verdes que alucinam ter o brilho que tem
Amar-te é meu pecado
és o grande mal que me faz tanto bem

És a flor da primavera perfumada e bela
tão cheia de olor
Este teu olhar sereno Ssnto que é o veneno
a matar-me de amor

Aperte-me em teus braços e beije-me outra vez
Digo ao mundo sem medo apesar do segredo
que envolve nós dois
Podes dizer ao mar, ao céu, ao mundo pois,
que importa que o futuro, só o tempo querido,
nos dirá depois

Vídeo incorreto?