Valei-me traz pra cá que o couro come,
Segura, machuca, arrepia o homem,
(coro)

Um pega-pega danado, no meio da praça,
A maior confusão,
E a multidão gritava,
Amarra no poste que o cara é ladrão,
Deram bifa, cascudo e gravata,
Quase que era seu fim,
Porém o melhorzinho da turma,
Gritava bem alto e dizia assim,
Arranca o cabelo a cascudo,
Joga o bigode pra mim.

(coro)

Esse otário é ladrão, coisa ruim,
Roubou a galinha da rapaziada,
Meia Noite sai correndo,
Pra beber cachaça na encruzilhada,
E além do mais, empurrou a velhinha da porta do trem,
Tomou a bengala do cégo,
Levou do mendigo, uma nota de cem.
(coro)

Assaltou um alejado, acompanhado da pobre senhora,
Comeu a merenda da criança,
Que estava a caminho da escola,
Esse otário merece castigo,
O mal que ele fez não tem fim,
Roubou um velho de noventa anos,
Tomou seu pacote de amendoim.

Vídeo incorreto?