Depois do carnaval eu vou tomar juízo
Há muito que eu preciso me regenerar
Largar mão da viola, procurar batente
Preciso urgentemente me estabilizar

A vizinhança já está falando horrores
Você não me defende, ainda vem contra mim
Dizer que não trabalho e vivo de favores
Há tanto exagero, não é bem assim

A vizinhança já está falando horrores
Você não me defende, ainda vem contra mim
Dizer que não trabalho e vivo de favores
Há tanto exagero, não é bem assim

Mais tarde vem você
Depois do carnaval
Você vai compreender
Que é muito natural

Mais tarde vem você
Depois do carnaval
Você vai compreender
Que é muito natural

Depois do carnaval eu vou tomar juízo
Há muito que eu preciso me regenerar
Largar mão da viola, procurar batente
Preciso urgentemente me estabilizar

A vizinhança já está falando horrores
Você não me defende ainda vem contra mim
Dizer que não trabalho e vivo de favores
Faz tanto exagero, não é bem assim

A vizinhança já está falando horrores
Você não me defende ainda vem contra mim
Dizer que não trabalho e vivo de favores
Faz tanto exagero, não é bem assim

Mais tarde vem você
Depois do carnaval
Você vai compreender
Que é muito natural

Mais tarde vem você
Depois do carnaval
Você vai compreender
Que é muito natural

Vídeo incorreto?