Aquele dia levantei de madrugada
Porque na noite passada
Eu não consegui dormir,
Rosinha disse, que ia por num papelzinho
O meu nome e o do vizinho
Pra São João decidir...
O que ficasse de manhã, mais orvalhado
Ia ser seu namorado, ia com ela casar,
E eu tinha tanta, confiança neste santo
Que apostei, um conto e tanto,
Que era eu que ia ganhar.

Sabem o que foi que eu vi,
Quando rompeu o dia,
Vi foguete que explodia,
Busca-pé, bomba-rojão,
Era o vizinho, que já tinha triunfado,
Festejando entusiasmado,
O dia de São João,
E então de noite, foi mais grossa a brincadeira
Acendeu-se uma fogueira,
Todo mundo foi pular,
Só eu chorava, a traição daquele Santo,
Soluçava, no meu canto,
Vendo a lenha se queimar.

Vídeo incorreto?