Na beira do mar, ele vai navegando.
Viajar muito além do oceano.
Esquecer a dor
A dor do desengano.
Na beira do ar, com as águas caindo.
Se entregar num enorme sorriso.
Contemplar o sol


E esquecer da terra.
Mas quando a chuva cai à noite,
Todas as lágrimas vão
Ao desencontro
Ao reencontro da solidão.
E o navegante se vê por um instante
Sem um coração.

Vídeo incorreto?