Vejo ao longe no espigão
A lamina forte cortando o chão
Traçando o futuro da nossa nação
Na nossa bandeira a cor da esperança
Da luta de um povo que nunca se cansa
É nova era pra plantar a vida
Eu sou mais um de muitos outros
Não tenho muito mais o meu pouco
É muito mais de quem não tem nada
Com as próprias mãos se constrói as riquezas
A seiva da vida transborda as purezas
Que Deus nos concede por sua grandeza
Pra plantar a vida, É nova era pra plantar a vida
Terra sertaneja vou colher o fruto que brotou do chão
Na pele vermelha é o sol do sertão
Nas mãos calejadas a dignidade
Terra sertaneja que a mãe natureza nos presenteou
Fartura na mesa do trabalhador
Plantando a paz só se colhe o amor...

Vídeo incorreto?