Bem vindo ao meu mundo
me afundo em quase tudo que me gera outra questão
novos pontos, novos temas
problemas viram poemas em um segundo tio
e vem em vão, como mera solução
enquanto sigo na marcha
taxado por roupa e barba
fortalecendo os ombros com o peso dessa arcada
evolução é manter os pés no chão
ir atrás do seu milhão, esgarça a barra da calça larga
cada macaco no seu galho, cada um na sua
tanto tempo na rua, nessa eu sou macaco velho
um belo dia eu to de volta na companhia da coruja
é a banca é suja, é cada pé no seu chinelo
já tenho minha oração, to pronto pra ir pro palco
da seus passinho na lua que na terra eu dou meus saltos
depressões e rótulos pra alguns são obstáculos
com eles alcanço mais temas, minha mente tem tentaculos
nesse cenário que destrói, abre o zói
é cheio de homem de gelo em são paulo, terra de super herói
eu pego o caminho mais curto, mas ninguém me atrasa
se o jogo é sujo, joe sujera ta em casa

Vídeo incorreto?