Há um tempo atrás
Minha alegria eram as meninas que moravam nas revistas
De repente me vi
Rodeado de patifes, me chamando pra escrotice
E foi ai então, ai então que eu disse não (não)

Não vejo graça na zoofilia (não)
Não tenho jeito pra pederastia (não)
Não acredito na monogamia (não)
Eu só confio na mão
Na mãonogamia

O tempo passou
Então você apareceu na festa de uns amigos meus
Doce feito mel
Meu Deus que dúvida cruel, a minha mão ou seu anel

Bastava dizer sim pra solidão ter fim, mas não (não)
Não acredito na monogamia (não)
Não vejo graça na zoofilia (não)
Não tenho jeito pra pederastia (não)
Mas não confundam com homofobia (não)
Eu sou moderno feito tudo hoje em dia

Vídeo incorreto?