Eu fui a um baile
Na Estação da Piedade.
Trouxe muitas novidades,
Coisas de admirar!
Te agüenta aí que eu vou contar!

Chegando lá,
Encontrei uma morena,
Oh! que pequena,
Fazendo um sinalzinho assim pra mim.

Eu disse logo:
"Isto é pra mim de colher!"

Fui chegando
Bem pra perto da morena
E fui logo perguntando:
"Garota, como é o teu nome?"

Ela me disse:
"Eu me chamo Mariana
E trabalho na cidade,
Na Rua Uruguaiana.
Não falto um dia na semana!"

Me deu a mão e saímos
Passeando,
E ela me conversando,
E eu com toda atenção.

Mas, de repente,
Formou uma arapuca,
Jogou-me uma sinuca:
"Qual a tua profissão?"
Que confusão!

Sem meditar, eu disse:
"Eu sou bacharelado.
Formei-me advogado
Pra viver do meu trabalho".

Meto a mão no bolso
Pra puxar o meu cartão.
Foi uma decepção:
Caiu um ás do meu baralho.
Ela manjou meu velho galho.

Deu um sorriso e disse:
"És quem eu procuro
Vejo um homem de futuro
Que me sabe compreender
Tenho um barraco
Lá no morro do Salgueiro.
Tu serás meu companheiro,
Parceiro do meu viver!"

Eternamente até morrer,
Mas que alegria, que prazer!

Vídeo incorreto?