Para que outro amor,
Labariri,
Se eu não posso esquecer?
Para que maltratar a mim mesmo
Se tudo me lembra você?

Já dizia o poeta:
Um novo amor
A outro faz esquecer.
É mentira porque,
Labariri,
Tudo lembra você!