Chamamé

Com licença, meus amigos, colegas de tradição,
Escutem , prestem atenção é um gaúcho que canta
Que canta com o peito aberto, por este Brasil a fora
E as mágoas do peito chora melodias desta garganta!

Represento meu Rio Grande, em qualquer lugar que for
Sou gaúcho do interior criado na aragem fria -
Do leste vou para o oeste, do norte vou para o sul
Debaixo de um céu azul, gauderiando noite e dia.

Sou um gaúcho muito franco, não gosto de falsidade,
Franqueza e sinceridade, eu falo, digo e sustento
Estou pronto pra qualquer hora ajudar a quem precisa.
Por bem me levam a camisa, mas por mal não vai um tento.

Não gosto destes colegas que andam de papo furado,
Andar conversando fiado comigo não acontece -
Não ando enganando os fãs com falsa demagogia
Mentira e conversa fria este povo não merece.

Meu anjo da guarda é forte tem o tino preparado,
Pra alguns índios recalcados com mágoa de cantador -
Minha voz não desafina, solto o volume no peito
Fazendo certo sujeito sentir que eu tenho valor.

Sempre ajudei meus colegas de ninguém tenho ciúme
Também não é meu costume desfazer meus companheiros
Se alguém não gosta de mim que seja franco e não negue
Nem mesmo Deus não consegue contentar o mundo inteiro!

Vídeo incorreto?